footer social

Distopiando

Como prometido lá no post sobre Young Adult, hoje vim falar um pouco mais sobre distopias pra vocês! Mas vamos começar explicando o que significa distopia, né, minha gente. Distopia é um termo filosófico que significa o oposto de utopia, e tem como forte característica uma sociedade controlada por um Estado opressivo. Normalmente retrata eventos futuros, com cenários pós apocalípticos.



Lembrou de queeem? Isso mesmo! Katniss e os 'Jogos Vorazes' estão lindamente incluídos nessa categoria! Inclusive, depois do sucesso de Jogos Vorazes, começaram a surgir muito livros jovens com a temática, mas acredito que nenhum alcançou a popularidade do primeiro. Suzanne Collins trouxe para  o público jovem um gênero que só era visto em livros mais adultos, como '1984' do George Orwell e Admirável Mundo Novo' de Aldous Huxley. Acho que as críticas e reflexões da trilogia Jogos Vorazes são muito muito boas, porém creio que no terceiro volume a saga se perdeu um pouco. Os eventos passaram muito rápido e faltaram explicações profundas. Muitos vão me odiar agora, mas, apesar de admitir que seja uma boa figura para personagens femininas, eu não senti empatia pela Katniss, e isso dificultou um pouco as coisas pra mim no último livro. Talvez tenha me frustrado porque achei que o segundo livro foi superior ao primeiro, e o terceiro decaiu. 


Depois de Jogos Vorazes, eu li a saga Divergente. São sagas bastante comparadas, mas eu nem as acho tão parecidas assim. Gostei do desenvolvimento de Divergente, senti conexão com a personagem principal e as cenas de ação são muito legais! Mas, novamente, não gostei muito do terceiro volume, qual o problema das autoras pra terminar uma saga? Mesmo assim, recomendo ambas as leituras!




Não tenho uma lista de desejos como a da última vez, que inclusive teve a distopia 'Feios', mas estou necessitando ler Maze Runner:  

Ao acordar dentro de um escuro elevador em movimento, a única coisa que Thomas consegue lembrar é de seu nome. Sua memória está completamente apagada. Mas ele não está sozinho. Quando a caixa metálica chega a seu destino e as portas se abrem, Thomas se vê rodeado por garotos que o acolhem e o apresentam "A Clareira", um espaço aberto cercado por muros gigantescos. Assim como Thomas, nenhum deles sabe como foi parar ali, nem por quê. Sabem apenas que todas as manhãs as portas de pedra do Labirinto que os cerca se abrem, e, à noite, se fecham. E que a cada trinta dias um novo garoto é entregue pelo elevador. Porém, um fato altera de forma radical a rotina do lugar - chega uma garota, a primeira enviada à Clareira. E mais surpreendente ainda é a mensagem que ela traz consigo. Thomas será mais importante do que imagina, mas para isso terá de descobrir os sombrios segredos guardados em sua mente e correr... correr muito.
Achei super diferente e já li ótimas criticas! O filme vai ser lançado esse ano, e quero tentar ler o livro antes!  


Me dêem sugestões de distopias e outros gêneros pra falar aqui no blog! Beijos e até a próxima! :**


  , , , , ,
  • Comentários Facebook
  • 7 Comentários Blogger

Publicidade 1