footer social

Precisamos falar sobre dobrinhas!

Este post começou quando eu desisti de postar uma foto porque estava com dobrinhas. Na verdade, eu nem pensei em postar essa foto porque eu estava com dobrinhas. Logo você? Feminista, empoderada e blábláblá? Se criou uma cultura que para ser feminista e lutar contra padrões de beleza você tem que amar 100% do seu corpo o tempo todo. Mas não tem problema querer mudá-lo, não! Basta ser uma mudança saudável e SUA, não porque algo ou alguém exige de você, mana! Para entender melhor, eu recomendo esses dois hinos de textos: 'Sou feminista e não consigo amar meu corpo' e 'O que você deixou de fazer por conta da sua aparência?'. É só clicar no nome que vai direto para eles!

Além disso tudo, revi essa propaganda MARA da Special, falando dos nossos corpos e perspectivas:


Aí que eu lembrei de dois instagrams MARAVILHOSOS, de duas mulheres incríveis e com corpos lindos. Sim, eu olho as fotos da @mbottan e da @ellorahoane e fico pensando o quão maravilhosas e infinitamente mais lindas elas estão depois da luta contra a bulimia. Veja bem, não só porque elas estão aparentemente mais saudáveis, mas porque elas estão claramente mais FELIZES, e quem vai dizer que é errado estar assim?

AUTO-DESPREZO/AUTO-FELÍCIA 🤙🏻 . Na fase aguda da bulimia, cheguei a pesar 38 quilos e odiava meu corpo mesmo assim. No começo do tratamento emagreci com educação alimentar e exercício, sem passar fome, mas continuava infeliz. Sentir a obrigação de moldar a nossa forma, mesmo que de um modo "saudável", pode não matar o corpo mas adoece a alma e mutila a liberdade. Cheguei a 15% de gordura corporal e ainda não era suficiente. Foi quando percebi que nunca seria. . Amar o nosso corpo não tem nada a ver com o nosso corpo, o trabalho é com a nossa cabeça! É treinar todo dia pra lembrar que seu corpo é seu principal aliado, seu veículo, seu lar, não um enfeite escravo do olhar alheio. . Que se para te amar alguém precisa que seu corpo seja moldado, talvez não seja amor. Que não foram corpos com zero gordura que ajudaram a humanidade a evoluir, e sim cérebros curiosos, dedicados e bem alimentados! E o mais importante: que não importa o nível de beleza que você alcance, ela irá embora junto com o tempo! Bóra parar de enxugar gelo e inventar a geladeira? 🤙🏻💜 . #anorexia #bulimia #compulsaoalimentar #transtornoalimentar #ortorexia
Uma publicação compartilhada por Mirian Bottan (@mbottan) em



Aí junta tudo isso com esse vídeo MARA da Niina junto com a Ju Romano, duas lindas, falando sobre padrão e magreza!


Eis que, após um post lá no instagram do futilidades, eu conheci a hashtag #libertemasdobrinhas. Juntei tudo isso que falei aí em cima e pensei: sabe o que? VOU POSTAR MINHAS DOBRINHA TUDO!!!




E se alguém relcamar, more? Faz uma camiseta igual a da Tati Quebra Barraco e sai por aí, bjs
Resultado de imagem para quem tá comendo não tá reclamando

  , , , ,
  • Comentários Facebook
  • 0 Comentários Blogger

Publicidade 1